Ata da 1ª Reunião de Reestruturação do GT Urbana da AGB Niterói

19/10/2012 14:56

 

ATA DA 1ª REUNIÃO DE REESTRUTURAÇÃO DO GT DE URBANA DA AGB-NITERÓI

 

Iniciamos a reunião com a apresentação de uma proposta de pauta, que fora aprovada com unanimidade. Constavam os seguintes pontos:

1- Informes:

  • Relato das premissas e do contexto que levaram o grupo a buscar a reestruturação do GT;
  • Primeira reunião conjunta Rio-Niterói e seus respectivos desdobramentos nas seções locais;
  • Seminário pré-Fórum.

2- Dinâmica de grupo norteada por “perguntas-disparos”. A saber:

  • Qual a diferença entre Grupo de Trabalho, Grupo de pesquisa e Grupo de Estudos?
  • O que nós entendemos como GT?
  • O que, individualmente, esperamos do GT de Urbana?
  • Quais são as linhas de pesquisa/interesse de cada presente?
  • Qual é nosso objetivo?
  • Quais serão nossas linhas de ação?
  • Quais os objetos possíveis de estudo?
  • Qual será nosso plano de trabalho?

 3- Eleição de um delegado para o Fórum de GT's

Seguindo os desdobramentos da reunião:

- Acerca do primeiro ponto ("Informes"), fizemos um breve relato das premissas e do contexto que levaram o grupo a buscar a reestruturação do GT. Relatamos também as decisões tiradas na primeira reunião conjunta do GT de Urbana Rio de Janeiro-Niterói - a saber: o indicativo de cada seção local enviar um delegado para o Fórum de GTs e a articulação individual as SL's de seus GT's, com uma reunião conjunta Rio-Niterói antes do Fórum. Foi informado sobre o seminário pré-Fórum.

- Acerca do segundo ponto ("Dinâmica de Grupo"):

  •  

 

 

1- Para nós, o que é GT?

SISTEMATIZAÇÃO: Atividade que parte de demandas sociais, onde, a partir de planejamento e pesquisa no âmbito da Geografia, em parcia com atores sociais, se busca a transformação da realidade. Em essência, é uma atividade de fim POLÍTICO. Uma forma de militância e transformação social através das ferramentas e escopo análítico da Geografia.

RESPOSTAS GERAIS: parte das demandas sociais, a partir de um planejamento e pesquisa de como usar as ferramentas e escopo analítico da Geografia; tem um fim POLÍTICO, de transformação da realidade, não meramente científico (neutro); em parceria com atores sociais (Movimentos Sociais); a forma de militância é através da própria Geografia.

2- Linhas de Pesquisa/ Interesse

- Lógicas de produção do espaço e projetos de desenvolvimento (industrialização/desindustrialização; urbanização/urbanificação; rearranjo territorial) (Mauro)

- conflito de territorialidades entre atores hegemônicos e anti-hegemônicos na cidade (Paula)

- conflito entre urbanidades e ruralidades dentro do contexto de industrialização da região interiorana do estado (Rodrigo)

- relação sociedade-natureza na cidade – conflitos e insurgências (Fausto)

- relação dos indivíduos com o espaço; cidade para o indivíduo; lógica de produção do urbano e bem-estar do indivíduo; relações de poder cotidianas na cidade (Lucas)

- interferência dos movimentos sociais na produção do espaço urbano e a reinvenção do capital (Thiago)

- ressignificação das formas espaciais no espaço urbano (Adriani)

- complexificação da relação centro-periferia na produção capitalista do espaço; desenvolvimento desigual e combinado; construção de hegemonias no espaço urbano; transferência de valor entre os espaços (Gabriel)

3- Linhas de Ação / Metodologia

- Mapear a manifestação e ações dos movimentos sociais (radios comunitárias, reuniões e etc.)

- Atuação em conjunto com movimentos sociais

- Atuação frente ao Poder Público (Câmara, ALERJ, e etc...)

- Produção de materiais didáticos e informativos como militância e forma de adaptar a linguagem geográfica científica aos espaços populares

- Trabalhos de campo como atuação política e metodológica

- Elaboração de material de denúncia e documento final

 

4- Objetivo do GT:

- Denunciar e propor ações acerca das problemáticas de cunho territorial decorrentes do projeto de desenvolvimento presente, na região perimetropolitana e metropolitana do Estado do Rio de Janeiro.

No mais, não discutismo acerca dos objetos de estudo e não traçamos nosso plano de trabalho, visto que algumas pessoas que se posicionaram e demonstraram interesse em construir o espaço não puderam participar da reunião.  Deliberamos que fizessemos mais uma reunião para reestruturação e debate de concepção de GT e objetivos e linhas de atuação com o resto dos interessados, para, então, definirmos os objetos e plano de trabalho.

- Acerca do terceiro ponto (“Envio de delegado para o Fórum”), não houve debate, visto que houve o indicativo e posterior deliberação acerca da pertinencia de mais reuniões de reestruturação.

 

Encaminhamentos:

- marcar reunião conjunta com o GT de Urbana da AGB-Rio após o pré-fórum. Sugestão: semana de 4 a 10 de novembro.

- próxima reunião do GT: 18/10 (quinta-feira) às 17h na sala da AGB-Niterói (UFF).

 

 

Sem mais, a reunião cessou às 21h45minh.

 

                                               Relatores da Ata: Paula Fernandes e Lucas Honorato.